Cirurgia Bariátrica: Desvendando os Mitos e Verdades. Quem pode fazer?

A cirurgia bariátrica, conhecida também como cirurgia de redução de peso, é uma intervenção médica que tem ganhado popularidade nos últimos anos como uma solução eficaz para a obesidade. Este procedimento não só ajuda na perda significativa de peso, mas também melhora condições de saúde associadas à obesidade, como diabetes tipo 2, hipertensão e apneia do sono.

Mas existem alguns mitos relacionados a este tipo de procedimento. A seguir, elenco alguns: 


Mito 1: A bariátrica é a solução mágica para a obesidade. A verdade é que ela é uma ferramenta poderosa, mas exige mudanças de hábitos alimentares e estilo de vida para o sucesso a longo prazo.


Mito 2: Qualquer pessoa pode fazer a cirurgia bariátrica. A realidade é que existem critérios rigorosos e os candidatos passam por uma extensa ficha avaliativa, para a possibilidade ou não da bariátrica. 


Apenas pessoas que estão dentro dos itens a seguir podem se beneficiar do procedimento cirúrgico:


  • Pessoas com obesidade grave (IMC acima de 40 kg/m²) que não conseguiram perder peso de forma saudável e duradoura com outras medidas.

  • Pacientes com IMC acima de 35 kg/m² que apresentam comorbidades relacionadas à obesidade, como diabetes tipo 2, hipertensão, apneia do sono, doenças cardíacas ou articulares.

  • Indivíduos com histórico de tentativas falhas de perda de peso por pelo menos 5 anos, mesmo com acompanhamento médico, nutricional e psicológico adequado.


A bariátrica não é para todos. Gestantes, pessoas com doenças graves não controladas, distúrbios psiquiátricos não tratados e dependentes de álcool ou drogas, por exemplo, não são candidatos à cirurgia.

A decisão de se submeter à cirurgia bariátrica não deve ser tomada de forma leviana. É necessário um processo de avaliação rigoroso que envolve uma equipe multidisciplinar, incluindo médicos, nutricionistas e psicólogos. Além disso, o paciente deve estar ciente de que a cirurgia é apenas uma ferramenta. Mudanças significativas no estilo de vida, incluindo uma dieta saudável e exercícios regulares, são essenciais para manter os resultados a longo prazo.

É importante salientar que, apesar dos benefícios significativos, a cirurgia bariátrica também apresenta riscos e possíveis complicações, como infecções, deficiências nutricionais e problemas digestivos. Portanto, é crucial que os pacientes sigam todas as orientações médicas no período pós-operatório e realizem acompanhamentos regulares.

A bariátrica pode ser uma ferramenta poderosa para melhorar a qualidade de vida de pessoas com obesidade grave, mas é importante ter expectativas realistas e estar ciente dos riscos.

Ela pode ser uma opção viável para aqueles que lutam contra a obesidade severa e suas complicações associadas, proporcionando uma oportunidade para uma vida mais saudável e ativa.


Você também vai gostar de ler

Combate à Obesidade Infantil: Uma Batalha pela Saúde do Futuro

Leia Mais

Vesícula Inflamada: Saiba como identificar e realizar o tratamento.

Leia Mais

Benefícios e vantagens da cirurgia minimamente invasiva

Leia Mais