Hérnias: quatro tipos comuns que podem ser tratadas com Cirurgia Minimamente Invasiva

Em geral, as hérnias ocorrem quando há o extravasamento de órgãos ou gorduras por uma falha na parede ou cavidade abdominal. Elas são causadas pelo não fechamento ou abertura dos orifícios naturais e também por uma fraqueza em alguma região da parede abdominal, o esforço excessivo pode favorecer o aparecimento, assim como o tabagismo e a obesidade. Podem ser percebidas como protuberâncias na pele, em forma arredondada, podem ou não doer, e geralmente geram uma sensação de pressão no local afetado. 


As hérnias podem se dar em diversas regiões do corpo, como a área abdominal, onde podem ocorrer as hérnias de hiato, epigástrica e umbilical, ou na região da virilha, como a inguinal. Seu tratamento é feito por meio de uma cirurgia, a cirurgia minimamente invasiva tem a vantagem de ter incisões milimétricas, o que favorece a recuperação em poucos dias. 


O risco da hérnia é diferente a depender do local onde foi gerada, mas, em geral, só apresentam risco quando ocorre um estrangulamento da parte extravasada, que pode gerar uma falta de irrigação sanguínea no tecido, uma situação mais grave, e que deve ser tratada em uma cirurgia de urgência. 


Neste texto vamos falar sobre os tipos de hérnia que trato e os sintomas para que o paciente saiba identificar cada uma delas.  


Inguinal

Ocorre na região da virilha, é mais comum em homens devido ao canal inguinal no homem não fechar totalmente para a passagem dos vasos e ducto deferente. A combinação desta área de fraqueza com esforços excessivos, tabagismo, obesidade e até mesmo constipação intestinal acabam por expor uma parte do intestino ou gordura através do canal em direção à pele. 


Umbilical

Esta hérnia apresenta um abaulamento protuberante na região do umbigo, e acontece por conta do fechamento incompleto da cicatriz umbilical. Em alguns casos só é possível verificar seu aparecimento quando o paciente faz o esforço de carregar algum peso, evacuar e tossir. 


Epigástrica

A hérnia epigástrica ocorre na altura entre o tórax e o umbigo, aparece como um abaulamento abaixo da pele, no estágio inicial não provoca dor, apenas um desconforto na região protuberante. 


Hiato

A hérnia de hiato ocorre num orifício que separa o tórax do abdome, o esôfago passa através deste orifício até chegar no estômago. Há um alargamento deste orifício e o estômago sobe em direção ao tórax, favorecendo o refluxo. Os sintomas principais desta enfermidade são azia, refluxo e dor, o tratamento medicamentoso visa diminuir essas dores e desconfortos, porém o tratamento definitivo deve ser feito por meio de cirurgia. 


Consulte um médico cirurgião para avaliar a melhor forma de tratamento para hérnias.


Você também vai gostar de ler

A vida após a cirurgia da vesícula

Leia Mais

Hérnia Inguinal: quais são os sintomas e o risco de desenvolver

Leia Mais

Melhor idade: Dicas para envelhecer com mais saúde

Leia Mais