A vida após a cirurgia da vesícula

Abrimos o texto dizendo a informação principal sobre o tema: a vida da pessoa depois de fazer a cirurgia da vesícula é normal. É claro que é importante fazer algumas pequenas alterações apenas nos primeiros meses após a remoção, especialmente na alimentação e cuidados no período pós-operatório, que iremos tratar mais adiante neste texto. Mas após isso a vida do paciente que faz a colecistectomia segue normalmente. 


Confira a seguir alguns cuidados e especialmente o que muda e o que permanece igual após a cirurgia de retirada da vesícula. 


Fisiologicamente o que muda 

Logo abaixo do lobo direito do fígado fica a vesícula, uma estrutura responsável por armazenar a bile produzida pelo fígado, que será enviada para o intestino delgado a fim de digerir os alimentos especialmente mais gordurosos. Ela funciona como um detergente natural produzido pelo corpo humano e acompanha o processo de digestão do aparelho digestivo. 


Depois da colecistectomia

Depois da cirurgia a diferença é que o próprio organismo irá se encarregar de criar uma espécie de bolsa para armazenar a bile, mas o conteúdo será produzido normalmente e fluirá naturalmente para o intestino delgado. O cálculo é geralmente formado por excesso de cálcio ou colesterol, por isso quando é removida a vesícula os cálculos são removidos juntos, e o risco de inflamação acaba. 


Alimentação

Nos primeiros meses é importante diminuir o consumo de alimentos gordurosos como chocolate, queijos amarelos, coco, amendoim e carne vermelha. Essa ingestão no início pode causar um desconforto abdominal com dores, náuseas e diarreia e gases. Os alimentos gordurosos não são proibidos para sempre, mas devem ser reinseridos com cautela para não fazer mal ao paciente. 


Cirurgia minimamente invasiva 

O tempo de recuperação pelo método minimamente invasivo é ainda menor, a abertura feita para realizar o processo cirúrgico é menor que o tamanho de um dedo, tudo isso colabora para a melhor resposta imunológica do paciente.



Se tiver suspeitas de cálculo biliar ou crise de vesícula, converse com seu médico-cirurgião sobre a possibilidade de fazer CMI.

Você também vai gostar de ler

Benefícios e vantagens da cirurgia minimamente invasiva

Leia Mais

Março Azul Marinho: Vista a Prevenção Contra o Câncer de Colorretal

Leia Mais

Carnaval e Saúde: Saiba como aproveitar a folia de uma maneira saudável

Leia Mais